Login do usuário

Aramis

Livro de Visitas

Utilize este espaço para dar a sua opinião sobre o nosso projeto e sobre este site. Caso queira falar sobre algum tema específico abordado nos textos publicados, sugerimos que escreva seu comentário no próprio artigo, assim mais pessoas poderão trocar idéias e informações a respeito. Obrigado pela sua visita, ela é fundamental para a continuidade do nosso trabalho !

Adicionar mensagem no Livro de Visitas

CAPTCHA
Esta questão é para verificar se você é um humano e para prevenir dos spams automáticos.
Image CAPTCHA
Digite os caracteres que aparecem na imagem.
Sergio Caldieri

Que bom reve os artigos do Aramis. Nasci aí no Paraná (Assai), e sempre lí suas colunas no Estado do Paraná.
Aqui no Rio, encontrei-o no encontro de pesquisadores e em vários festivais de jazz e cinema.
Estive procurando uma matéria sobre Alberto Cavalcanti, e não achei. Não me lembro se era de quando ele morreu ou era aniversário.
Mas o Aramis publicou na sua coluna.
Vocês estão de parabéns pela página e relembrar das suas colunas e comentários.
Eu escrevi o livro Alberto Cavalcanti - O Cineasta do Mundo.

Um abraço do Sergio Caldieri

Jornalista
Niterói - RJ - Brasil

Michelle Magri

Parabéns Aramis Millarch!!!
Adorei o site..
Pretendo me formar em jornalismo e fazer história como o senhor está fazendo ao digitalizar esses artigos que nos proporcionam grande conhecimento.

Grata, Michelle

Michelle Magri
São Paulo - SP - Brasil

Marco Leite

O Aramis, como o Vitor Assis Brasil, foram pessoas que nos foram "tiradas" sem a menor responsabilidade. Tanto é assim que, de alguma forma, fazemos questão de lembrarmos sempre delas. Ou isto não é a prova?

Marco Leite

Irati - PR - Brasil

Luiz Octavio Bonfa Burnier

Rio de Janeiro 24/10/06
Escrevo ao Aramis Millarch com lágrimas nos olhos. Soube agora 2006 de seu falecimento em 92. Francisco, não lembro se o conheci. Lembro agora do Aramis, da mesma forma que lembro de meu tio Luiz Bonfa, que maquiado pelo carinho que sentia por eles, o pensamento me fez acreditar que durariam para sempre. Duram. Mas a gente não vê pessoalmente mais. Aquela foto que abre o tabloide é como lembro dele. Visão tão familiar quanto a do meu tio. Tão carinhoso conosco. Tá bom, vou contar alguma coisa que me lembro agora mesmo: Está registrado o ano, pois quando estive em Curitiba e o conheci, ele o registrou. Eu era o Burnier da dupla Burnier & Cartier e lançava o primeiro Lp pela RCA Victor. Não lembro se voltei quando lançamos o segundo Lp da dupla, que hoje está digitalizado em CD pela EMI Music. Porém, mais tarde, terminada a dupla e quando eu adotei o pseudônimo artístico de Octavio Burnier voltei a Curitiba a convite de Tatára, que fazia dupla com o Cabelo, para fazermos junto com Claudia Telles e o vozerão do Lúcio Alvez um memorável show no Teatro Guaíra. Reencontrei o Aramis nesta ocasião. Ele como sempre o fazia, deve ter registrado isso. Ele era sempre muito agitado e pontual nos encontros. Lembro que ele agora teria uma espécie de galpão e que lá dentro tinha dois ou três andares e muito, muito papel e discos, etc... Ele foi realmente especial e cuidou do registro de tantas coisas importantes, a um nível que uma pessoa comum nem sabe o que é isso. Um jornalista com "J" grande. Sobre o Tatára, que foi um grande admirador e de certa forma colaborador do Aramis, soube mais tarde alguma coisa e até tinha seu telefone. Grande sujeito. Grande mesmo, além de alegre e bastante magro. Gostaria de reencontrá-lo para bebermos e falar, não necessáriamente nessa ordem. Fico tristemente feliz de saber do Aramis Millarch e da continuação de sua equipe no levantamento de seus escritos. Fiquem à vontade quanto a digitalizar algumas de suas reportagens. Basta a instrução dos formatos e maneiras. Especialmente se for sobre a época de nossos encontros. Abraços à toda a equipe. Subscrevo-me com meu novo, oitavo e último pseudônimo. Tavynho Bonfa

Luiz Octavio Bonfa Burnier
Artista - músico
Rio de Janeiro - RJ - Brasil

Clovis Paves Bastos

bom sou funcionário publico estou bastante curioso para conhecer o significado deste trabalho de vocês,como tenho uma amiga que trabalha nesta area pretendo me inteirar e aprender mais sobre esta profissão.

clovis paves bastos
funcionário publico
são bernardo do campo - sp - Brasil

Naym Libos

Sempre é motivo de alegria e um privilégio relembrar Aramis Millarch, que conheci nos anos 60 na redação do jornal "Ultima Hora", sucursal de Curitiba. Antes do golpe militar fui à Londrina para instalar o escritório do jornal que funcionou até 64. Aramis permaneceu em Curitiba, dando prosseguimento ao que mais adorava: divulgar em sua coluna movimentos culturais. No 'O Estado do Paraná" ampliou seu projeto, abrindo espaço nas páginas que o transformou num dos mais respeitados e conceituados jornalistas de todo o Brasil. É com muito orgulho que digo que muito aprendi com Aramis Millarch, quando ainda éramos jovens aprendizes nessa difícil, porém, dignificante profissão.

Naym Libos
jornalista
curitiba - Pr. - Brasil

Daniel José Soares

Gostaria de parabenizar e agradecer a iniciativa de digitalização de todo este material de relevante valor para a história cultural de nosso país. Como estudante de Economia e Músico, as possibilidades de leitura e pesquisa que este site fornecem são de grande valor para minha formação profissional e pessoal. Obrigado e grande abraço a todos!

Daniel José Soares
Músico e estudante de economia
Belo Horizonte - MG - Brasil

Cristiane Varela

Olá, sou jornalista, trabalho numa ong, escrevo matérias mensais para dois jornais tablóides de Curitiba. Gostaria de ajudar na forma de produção e revisão de textos.

Obrigada!

Cristiane Varela
Jornalista

Neide Pessoa

Faço minha visita, expressando a importância que sinto em trabalho do resgate feito
por vocês,dos artigos do jornalista
Aramis Millarch,tao uteis aos pesquisadores da MPB.
Meus cumprimentos

Neide Pessoa
jornalista (aposentada)
Belo Horizonte - MG. - Brasil

Luciana Rabello

À equipe,

Fiquei muito feliz ao ver que estão levando a frente, documentando e pondo à disposição do público o trabalho do meu amigo Aramis. Tenho as melhores lembranças da nossa amizade. A figura doce e inteligente do Aramis nos faz uma falta indescritível. Ir à Curitiba, eu devo admitir, perdeu grande parte de sua graça...

Parabéns pela iniciativa e pelo trabalho.Gostaria de saber o que foi feito do arquivo de entrevistas que ele vinha fazendo em sua casa, entrevistando artistas os mais variados que passavam por Curitiba.

Um grande e solidário abraco,

Luciana Rabello
Instrumentista (cavaquinho)
Rio de Janeiro - RJ

Luciana de Britto Pereira Baptista

Muito feliz essa iniciativa de disponibilzar para o mundo inteiro a riqueza que foi a vida de Aramis Millarch.

O legado do trabalho dele é de um valor cultural imenso para o nosso país que é dito "sem memória" e esse projeto nos permite conviver com essa memória presente!

Parabéns!

Luciana de Britto Pereira Baptista
Programadora Visual
Rio de Janeiro - RJ

Cairbar Pereira de Araujo

Resgatar e preservar a memória, reelaborar o valioso acervo, universalizar os frutos do trabalho, antes de tudo, é iniciativa nobre e digna de todo apoio possível.

Considerando-se que o Jornalismo, na forma e conteúdo produzidos por Aramis Millarch, é o modelo de mídia necessário para novas gerações, pois, é fonte de informação, crítica construtiva, orientação e compromisso com a Cultura e as Artes. Aí, onde o leitor deixa de ser mero e passivo espectador, para ocupar o seu devido espaço, ou seja, inteagir conscientemente.Finalmente, sem os recursos da Informática e do "cyberspace", principalmente, a coragem, a abnegação e o espírito de equipe, por parte dos participantes e responsáveis pelo Tablóide, para atingir os objetivos almejados, dificilmente teria acesso aos dados, jamais poderia me enriquecer com esta notável produção cultural.

Mais uma vez, renovo os parabéns, augurando-lhes pleno sucesso!

Cairbar Pereira de Araujo
Procurador da Fazenda Nacional
Rio Claro - São Paulo

Ilana Eleá Santiago

Meu nome é Ilana, tenho 19 anos e sou escritora. Fiquei maravilhada ao poder encontrar um site tão completo, interativo e de simples navegação. Encontrei artigos que me enriqueceram muito, através de palavras-chave que jamais pensaria serem também abrangidas pelo jornalista Aramis Milarch. Para mim foi com um prazer gracioso que adicionei ao meu bookmarck tão valioso site cultural!

Vocês estão de PARABÉNS!

Ilana Eleá Santiago
Estudante e Escritora

Debora Regina Daros

Gostaria fazer parte da equipe de digitação!

Acho interessante divulgar mais sobre este jornalista que pelo visto teve uma produção literária intensa!

Debora Regina Daros
Terapeuta Ocupacional e Estudante de Artes Plastica da UFPR
Curitiba - Paraná

Paulo Eduardo Neves

Uma das melhores interfaces de pesquisa que já vi. Acho que faltou apenas uma opção de receber os resultados por ordem de relevância, em vez de ordem cronologica. A busca por Pixinguinha resultou em todos os artigos falando do Projeto Pixinguinha.

Parabéns pelo trabalho, está otimo. Um dos melhores sites brasileiros na Internet.

Abração,

Paulo Eduardo Neves
Coordenador da Agenda do Samba & Choro
Rio de Janeiro - RJ - Brasil

Marcelo Marchioro

Acabo de passar por uma sensação muito estranha: a de ver Aramis novamente em ação!!!

Isto, para nós que éramos seus admiradores, seus colegas no amor pela Arte e, antes de mais nada, seus amigos, corresponde a uma imensa emoção.

Emoção de vê-lo eternizado longe das páginas amareladas e perecíveis dos jornais.

Emoção por podermos lê-lo novamente e, com isto, repensarmos nosso trabalho, nossa arte, nossa memória.

E emoção por percebermos de maneira tão palpável o seu amor, Francisco, pelo seu pai e pelo trabalho que ele desenvolvia.

Tenha certeza que este amor e este respeito são compartilhados por milhares de pessoas que acompanharam durante tanto tempo a dedicação e a entrega obsessiva do Aramis à Arte -de uma maneira geral-, ao Paraná e ao Brasil.

E o seu trabalho, Francisco, é de uma qualidade admirável, radicalmente e inteiramente à altura da OBRA desenvolvida por seu pai.

Em nome de todos os que fazem Arte nesse país e que tanto amavam o nosso Aramis, obrigado, de coração, pela sua dedicação e obstinação, Francisco, em realizar este valioso documento, continuando e eternizando a vida de seu pai. Desta maneira, ele continuará ainda mais vivo entre nós. Temos certeza de que, onde ele está agora, está muito, muito feliz.

Conte conosco no que for possível e necessário.

Um abraço muito afetuoso e agradecido,

Marcelo Marchioro
Diretor de Teatro e Ópera
Curitiba - PR - Brasil

Alexandre Pavan

Parabéns a todos os responsáveis por esse site. Aramis nos mostra como uma crítica musical pode ser culturalmente enriquecedora.

Informação e memória!

Alexandre Pavan
Editor do Jornal Instrumental
São Paulo - SP - Brasil

Leticia Zero Salomão

Não é sempre que achamos um site com um projeto sólido e, principalmente, ligado à pesquisa de cultura, com informações e repertório valiosos como os que vocês trazem por aqui. Parabéns!

Leticia Zero Salomão (abdalla@telnet.com.br)
Estudante de Letras
São Paulo - SP - Brasil

Marden Machado

Parabéns por manterem viva toda a vasta obra do Aramis.

Marden Machado
Funcionário Público Federal
Curitiba - PR - Brasil

Fernando Martins de Barros

Eu gostei muito do projeto e acho a iniciativa muito importante para que nós brasileiros não deixarmos nossa história se apagar, como acontece na maioria dos casos.

Fernando Martins de Barros (fmbarros@sti.com.br)
Auxiliar Contábil
São Paulo - SP - Brasil

© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br